15°C 26°C
Três Marias, MG
Publicidade

Pente fino no INSS ameaça benefício de diversos pinheirenses; advogada explica o que fazer em caso de suspensão

JJP Agora entrevistou a advogada previdenciária Dra. Erica Lopes sobre o tema

08/07/2024 às 06h41
Por: Carlos ball Fonte: jpagora
Compartilhe:
Pente fino no INSS ameaça benefício de diversos pinheirenses; advogada explica o que fazer em caso de suspensão

O Governo Federal vem preparando um grande pente fino para os benefícios previdenciários para o ano de 2025. A situação pode se tornar preocupante principalmente para aqueles beneficiários do BPC e auxílio doença. Em entrevista concedida ao JP Agora, a advogada previdenciária Dra. Erica Lopes comentou sobre o tema.

Segundo a especialista, a iniciativa do Governo Federal em revisar os benefícios faz parte do plano econômico de 2025 e tem como objetivo encontrar e cessar aqueles que já não se enquadram nos requisitos legais. Para evitar problemas, a Dra. Erica recomenda que o beneficiário fique atento.

“Aquele que  estiver recebendo esse benefício poderá receber uma cartinha, ser intimado pelo INSS para participar do pente fino, ou seja, para estar comparecendo no INSS para fazer uma nova perícia, para levar na laudos médicos ou até para fazer a prova de vida”, destaca a advogada.

Dra. Erica explicou que é fundamental que a pessoa mantenha os laudos médicos atualizados e que jamais compareça ao INSS sem os laudos para evitar o possível corte do benefício. “Se você receber uma cartinha dessa, o mais conveniente é você procurar um especialista na área ou que seja o seu médico para verificar se mantém a incapacidade e de forma nenhuma compareça ao INSS sem laudo médico que comprove a sua incapacidade ou a sua deficiência.”

A advogada pontuou que os benefícios que participarão do benefício certamente serão o auxílio doença e o BPC. Ela também falou sobre o que deve ser feito no caso de corte.

“Esse benefício pode ser recorrido hoje judicialmente ou administrativamente. Cortado, ele poderá aguardar 30 dias da data de cessação do benefício e requerer novo benefício com novos documentos ou então fazer um recurso mesmo administrativo ou recorrer judicialmente quanto àquele corte. Na dúvida, a pessoa deve procurar um advogado que tem a capacidade de estar auxiliando”, pontuou.

Por fim, a Dra. Erica ressaltou a importância de manter o Cadastro Único atualizado, pois é através dele que o Governo Federal constata a situação econômica e social do beneficiário. Você que recebe auxílio doença e BPC, fique atento ao pente fino e mantenha-se informado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários